segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

domingo, 21 de dezembro de 2014

Pra qualquer lado que se olha ....

 
 
Pancadas de chuva,
na Serra do Mar,

no oceano;
segue abafado.
È verão,
chegou afinal!!
Os banhos de mar
peixinhos na água transparente
e morna.
A chuva?
Não atrapalhou!
 

sábado, 20 de dezembro de 2014

tudo curto

a grana o tempo
os shorts das mocinhas
Na correria tento ultrapassar
os passantes
que calmamente comem e andam devagar
estão passeando
Eu procurando
Lembranças que caibam
no orçamento
Nas loja existem paredes humanas
todas mulheres
que se movem juntas
parecem a formação de uma banda marcial
eu só no
 -Licença , com licença,
licencinha
e as mulheres todas juntas
de braços levantados pegando os cabides
tenho vontade de passar por baixo.
No inverno se anda pelo meio da rua
calçadas estreitas,
Agora os carros me impedem
Aperto o passo
Acho que errei a numeração
subestimei o tamanho
de alguns 
Todas as lojas aceitam troca
A economia aquecida
na minha praia;
o inverno não vai ser tão difícil
para quem trabalha 2 meses por ano.
 
 

olhando pra frente

Nunca leio retrospectiva,
não faço também
Quando as revistas saem sobre a década ou ano
eu não consigo ler, vem uma dorzinha fina,
 uma tristeza, vontade de chorar
Não é de hoje sempre foi assim,
Tenho uma família pequena,
longeva, mas pequena,
perdi um membro importante
o pai, meu pai
Que ano difícil,
e parece banal quando eu falo
pra outras pessoas.
A maioria na minha idade já perdeu
faz tempo!
"Um pouco de estoicismo por favor''
dizia a ele, impaciente porque gemia;
porque era impossível evitar um buraco na rua.
Se estivesse aqui  
diria:
-Cadê teu estoicismo?
E eu responderia
imediatamente,
-Saí a ti!
Mas se tivesse aqui
não estaria a flor da pele como estou.


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

no caminho

Saio cedo
e espero,
 a aula começar
ou as amigas chegarem;
ando devagar e
ocupo o olhar.
A enseada tem esta vantagem
à tarde  o sol bate de frente
e da este efeito
olhando para o oeste
Estamos numa ilha
No fundo a
Serra do Mar.
Bonito 
 
 
 

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

a mais recente e última de 2014

somente duas máscaras tem olhos
uma tem o olhar baixo, perdido
um sorriso pintado.
As outras,
asas no lugar de olhos
somente cílios
meia lua, pipas, flores,
esta não
 de olhos bem abertos
fixos
sai de uma mata
mas são crespos os cabelos
feminina apesar do queixo.
Demorou mais do que devia
tudo aconteceu
mas já esta na parede.
olha pra aonde??
o que procura??
 


domingo, 14 de dezembro de 2014

quase meio dia

 Vento
mas o sol apareceu e eu saio
sozinha, como da pra ver, ninguém!
Nem praia tinha.
Fui devagar
muitos peixes na praia,
a maioria mortos
um se debatia
puxei pra água
demorou um pouquinho
 saiu da rebentação
nadou e se foi.
Outros dois foi na Prainha
que não estava tão deserta,
os peixinhos em agonia ignorados,
o primeiro que vi empurrei pra agua
nadava de cabeça pra baixo
voltei e coloquei da forma certa
acho que não deve ter adiantado,
o mais surpreendente é
nem criança nem adulto viu
eles se debatendo eram ignorados,
Como se já estivesse mortos
nem a curiosidade das poucas crianças...
estranho.
Tiveram segunda chance,
voltei contra o vento.